Livro Raízes de Sérgio Buarque de Holanda - Org. Francisco de Assis Barbosa

1 Disponível em estoque

formato 14 x 21 cm . brochura. livro usado em bom estado de conservação com as páginas amareladas devido ação do tempo leves desgastes nas bordas. A formidável obra construída por Sérgio Buarque de Holanda proporcionou ao Brasil instrumentos para compreender-se social, política e culturalmente. Em sua vida longa e produtiva, o desbravador de Raízes do Brasil (1936) e Tentativa de mitologia (1979), pôs-se a serviço do saber, amplo, e ao mesmo tempo específico. Catedrático da Universidade de São Paulo, criador do Instituto de Estudos Brasileiros, membro da Academia Brasileira de Letras, foi no jornalismo e na tradução que Sérgio Buarque de Holanda deu alguns dos passos que o conduziram à maturidade do pensamento. Raízes de Sérgio Buarque de Holanda é a reunião dessas incursões na análise do mundo do fim da década de 1920, quando o escritor esteve na Alemanha, como correspondente de O jornal. Organizado por Francisco de Assis Barbosa, o livro apresenta artigos escritos antes, durante e depois dessa viagem. A primeira parte trata de um campo aparentemente sem relação direta como o desenvolvimento ulterior do autor de Monções (1945) e Caminhos e Fronteiras (1957): a crítica literária. Sérgio analisa a onda futurista e sua resposta brasileira; entrevista Marinetti, Blaise Cendrars e Pirandello; comenta Manuel Bandeira e Thomas Hardy; polemiza com Tristão de Athayde e disseca Guilherme de Almeida. A segunda parte, prefaciada por Antônio Candido, é composta pelos artigos que Sérgio Buarque de Holanda escreveu em Berlim, alguns dos quais estabelecendo uma espécie de diálogo entre Alemanha e Brasil. A política internacional, e o Brasil frente a ela, domina suas preocupações. A terceira e última parte, cuja introdução é de Manuel Bandeira, reproduz a entrevista que Sérgio realizou com Thomas Mann e se encerra com o artigo \"O estado totalitário\", em que ele analisa o saldo da primeira Grande Guerra, numa Europa em ebulição. Raízes de Sérgio Buarque de Holanda, é, portanto, um marco histórico em si mesmo: é a primeira etapa da expedição intelectual deste ensaísta, historiador e sociólogo a quem o país deve muito de seu esclarecimento.

ISBN: 19891308


Código de Barras: 80319891


Origem: Nacional


Idioma: Português


Categoria: Livros


Autor: Org. Francisco de Assis Barbosa


Título: Raízes de Sérgio Buarque de Holanda


Editora: Rocco


Edição: 1ª Edição


Ano: 1989


Assunto: Crítica Literária


Páginas: 309


Peso: 900 gramas


Conservação: Produto Usado



Descrição

formato 14 x 21 cm . brochura. livro usado em bom estado de conservação com as páginas amareladas devido ação do tempo leves desgastes nas bordas. A formidável obra construída por Sérgio Buarque de Holanda proporcionou ao Brasil instrumentos para compreender-se social, política e culturalmente. Em sua vida longa e produtiva, o desbravador de Raízes do Brasil (1936) e Tentativa de mitologia (1979), pôs-se a serviço do saber, amplo, e ao mesmo tempo específico. Catedrático da Universidade de São Paulo, criador do Instituto de Estudos Brasileiros, membro da Academia Brasileira de Letras, foi no jornalismo e na tradução que Sérgio Buarque de Holanda deu alguns dos passos que o conduziram à maturidade do pensamento. Raízes de Sérgio Buarque de Holanda é a reunião dessas incursões na análise do mundo do fim da década de 1920, quando o escritor esteve na Alemanha, como correspondente de O jornal. Organizado por Francisco de Assis Barbosa, o livro apresenta artigos escritos antes, durante e depois dessa viagem. A primeira parte trata de um campo aparentemente sem relação direta como o desenvolvimento ulterior do autor de Monções (1945) e Caminhos e Fronteiras (1957): a crítica literária. Sérgio analisa a onda futurista e sua resposta brasileira; entrevista Marinetti, Blaise Cendrars e Pirandello; comenta Manuel Bandeira e Thomas Hardy; polemiza com Tristão de Athayde e disseca Guilherme de Almeida. A segunda parte, prefaciada por Antônio Candido, é composta pelos artigos que Sérgio Buarque de Holanda escreveu em Berlim, alguns dos quais estabelecendo uma espécie de diálogo entre Alemanha e Brasil. A política internacional, e o Brasil frente a ela, domina suas preocupações. A terceira e última parte, cuja introdução é de Manuel Bandeira, reproduz a entrevista que Sérgio realizou com Thomas Mann e se encerra com o artigo \"O estado totalitário\", em que ele analisa o saldo da primeira Grande Guerra, numa Europa em ebulição. Raízes de Sérgio Buarque de Holanda, é, portanto, um marco histórico em si mesmo: é a primeira etapa da expedição intelectual deste ensaísta, historiador e sociólogo a quem o país deve muito de seu esclarecimento.

R$ 20,00
Livro Com Frete Grátis no Megaleitores
Selo de garantia Megaleitores

A Garantia Megaleitores é certeza de que você receberá sua encomenda ou seu dinheiro de volta!

SP - São Paulo

100%

Positivas



Frete Grátis

Mais de 10 mil Títulos com Entrega Gratuita Para Todo o Brasil.

Pagamento Seguro

Processados por Wirecard, Paypal Adotam Os Mais Rigorosos Padrões de Segurança.

Especializado

10 Anos de Atuação como Livraria e Sebo Oferecendo o Melhor a seus clientes.