Livro Memórias de um sargento de milícias - Manuel Antônio de Almeida

1 Disponível em estoque

formato 14 x 21 cm . brochura. livro usado em ótimo estado de conservação com as páginas amareladas devido ação do tempo leves sinais de manuseio nas bordas;..Publicado em 1854, Memórias de um sargento de milícias ocupa um lugar muito especial entre os romances brasileiros do século XIX. Escrito numa época em que a ficção de folhetins era sinônimo de idealização romântica, Manuel Antônio de Almeida rompeu o ciclo de heróis e heroínas e suas aventuras amorosas para narrar o cotidiano das classes populares, suas desventuras e seu anti-herói pexcelência: o malandro. Leonardo, seu protagonista, nada tem em comum com os heróis românticos da época. Desde muito cedo deu as costas para a vida acadêmica e religiosa para desfrutar do ócio. Não sofre remorsos nem dores de amor, e quando é feito sargento se identifica mais com a malandragem do que com as forças da ordem... e1 g2 piso 4

ISBN: 852503911


Código de Barras: 9788525039118


Origem: Nacional


Idioma: Português


Categoria: Livros


Autor:Manuel Antônio de Almeida


Título: Memórias de um sargento de milícias


Editora:Globo


Ano: 2008


Assunto:Literatura Brasileira


Páginas: 282


Peso: 450 gramas


Conservação: Produto Usado



Descrição

formato 14 x 21 cm . brochura. livro usado em ótimo estado de conservação com as páginas amareladas devido ação do tempo leves sinais de manuseio nas bordas;..Publicado em 1854, Memórias de um sargento de milícias ocupa um lugar muito especial entre os romances brasileiros do século XIX. Escrito numa época em que a ficção de folhetins era sinônimo de idealização romântica, Manuel Antônio de Almeida rompeu o ciclo de heróis e heroínas e suas aventuras amorosas para narrar o cotidiano das classes populares, suas desventuras e seu anti-herói pexcelência: o malandro. Leonardo, seu protagonista, nada tem em comum com os heróis românticos da época. Desde muito cedo deu as costas para a vida acadêmica e religiosa para desfrutar do ócio. Não sofre remorsos nem dores de amor, e quando é feito sargento se identifica mais com a malandragem do que com as forças da ordem... e1 g2 piso 4