Livro A boca do inferno - Otto lara resende

1 Disponível em estoque

formato 14 x 21 cm . brochura. livro usado em ótimo estado de conservação com as páginas amareladas devido ação do tempo leves desgastes nas bordas; páginas limpas... Mais de quarenta anos depois da primeira e única edição do livro, cujo título era Boca do Inferno, os leitores do escritor e jornalista Otto Lara Resende podem afinal se deliciar com esta pequena obra-prima. Situados no contexto da cidadezinha mineira, onde tudo transcorre sob o imperturbável sol da mesmice, os sete contos de A Boca do Inferno têm em comum o mergulho vertical no insólito. Aquele instante de exceção em que a estrutura da vida comunitária, selada em antigos ritmos religiosos e secretos pactos de família, súbito vem a pique. Não por acaso, seus protagonistas são invariavelmente meninos e meninas que, de uma hora para outra, se vêem subtraídos da lisa superfície dos dias e precipitados no turbilhão inesperado da existência. Essas narrativas flagram, de forma definitiva, o momento de não-inocência inscrito no coração da infância; porém, mexem nessas águas profundas com a simplicidade de quem discorre sobre coisas do dia-a-dia... e1 g5 piso4

ISBN: 857164795


Código de Barras: 9788571647954


Origem: Nacional


Idioma: Português


Categoria: Livros


Autor: Otto lara resende


Título: A boca do inferno


Editora: Companhia das Letras


Ano: 2006


Assunto: Literatura Brasileira


Páginas: 104


Peso: 390 gramas


Conservação: Produto Usado



Descrição

formato 14 x 21 cm . brochura. livro usado em ótimo estado de conservação com as páginas amareladas devido ação do tempo leves desgastes nas bordas; páginas limpas... Mais de quarenta anos depois da primeira e única edição do livro, cujo título era Boca do Inferno, os leitores do escritor e jornalista Otto Lara Resende podem afinal se deliciar com esta pequena obra-prima. Situados no contexto da cidadezinha mineira, onde tudo transcorre sob o imperturbável sol da mesmice, os sete contos de A Boca do Inferno têm em comum o mergulho vertical no insólito. Aquele instante de exceção em que a estrutura da vida comunitária, selada em antigos ritmos religiosos e secretos pactos de família, súbito vem a pique. Não por acaso, seus protagonistas são invariavelmente meninos e meninas que, de uma hora para outra, se vêem subtraídos da lisa superfície dos dias e precipitados no turbilhão inesperado da existência. Essas narrativas flagram, de forma definitiva, o momento de não-inocência inscrito no coração da infância; porém, mexem nessas águas profundas com a simplicidade de quem discorre sobre coisas do dia-a-dia... e1 g5 piso4