Livro Meu querido vlado - a história de cladimir herzog e do sonho de uma geração - Paulo Markun

Meu querido vlado - a história de cladimir herzog e do sonho de uma geração

1 Disponível em estoque

formato 14 x 21 cm . brochura.Alguns vão parar no olho do furacão por vontade própria. Outros chegam lá por força das circunstâncias. Foi que aconteceu com Vladimir Herzog e com Paulo Markun. Desde seu primeiro dia de trabalho na TV Cultura - onde assumira a direção de jornalismo, - Vlado tornou-se o alvo preferencial de uma campanha que procurava apresentar a emissora como estando sob o perigoso controle dos comunistas, a serviço da subversão internacional. Militantes do então clandestino Partido Comunista Brasileiro, mas com um projeto de jornalismo da TV Cultura previamente aprovado pelo governo do Estado, eles acabaram indo parar naquilo que os próprios agentes do Doi-Codi, o todo-poderoso organismo de repressão política definiam como \\'a sucursal do inferno\\'. Junto com dezenas de companheiros, em outubro de 1975, Markun foi preso. Já Vlado, horas após entregar-se, estava morto. Para encobrir o assassinato, forjaram seu suicídio por enforcamento - mais uma na longa série de mentiras com que os militares tentavam ocultar o que ocorria no porão do regime. Mas, pela primeira vez depois de muito tempo, a sociedade reagiu à uma morte sob tortura. É o que este livro relembra, 30 anos mais tarde, na esperança de registrar, a partir de um ponto de vista pessoal, um pouco da história de Vlado e do sonho dessa geração.

ISBN: 8573027290


Código de Barras: 9788573027297


Origem: Nacional


Idioma: Português


Categoria: Livros


Autor: Paulo Markun


Título: Meu querido vlado - a história de cladimir herzog e do sonho de uma geração


Editora: Objetiva


Edição: 1ª Edição


Ano: 2005


Assunto: Biografias


Páginas: 199


Peso: 900 gramas


Conservação: Produto Usado



Descrição

formato 14 x 21 cm . brochura.Alguns vão parar no olho do furacão por vontade própria. Outros chegam lá por força das circunstâncias. Foi que aconteceu com Vladimir Herzog e com Paulo Markun. Desde seu primeiro dia de trabalho na TV Cultura - onde assumira a direção de jornalismo, - Vlado tornou-se o alvo preferencial de uma campanha que procurava apresentar a emissora como estando sob o perigoso controle dos comunistas, a serviço da subversão internacional. Militantes do então clandestino Partido Comunista Brasileiro, mas com um projeto de jornalismo da TV Cultura previamente aprovado pelo governo do Estado, eles acabaram indo parar naquilo que os próprios agentes do Doi-Codi, o todo-poderoso organismo de repressão política definiam como \\'a sucursal do inferno\\'. Junto com dezenas de companheiros, em outubro de 1975, Markun foi preso. Já Vlado, horas após entregar-se, estava morto. Para encobrir o assassinato, forjaram seu suicídio por enforcamento - mais uma na longa série de mentiras com que os militares tentavam ocultar o que ocorria no porão do regime. Mas, pela primeira vez depois de muito tempo, a sociedade reagiu à uma morte sob tortura. É o que este livro relembra, 30 anos mais tarde, na esperança de registrar, a partir de um ponto de vista pessoal, um pouco da história de Vlado e do sonho dessa geração.

Frete Grátis

Milhares Títulos com Entrega Gratuita Para Todo o Brasil.

Pagamento Seguro

Processados por Wirecard, Paypal Adotam Os Mais Rigorosos Padrões de Segurança.

Especializado

10 Anos de Atuação como Livraria e Sebo Oferecendo o Melhor a seus clientes.