Livro A FOLIE BAUDELAIRE - Roberto Calasso

A FOLIE BAUDELAIRE

formato 14 x 21 cm . brochura. Se Paris foi mesmo a "capital do século XIX", como queria Walter Benjamin, Charles Baudelaire seguramente compôs a figura que mais lhe emprestou uma fisionomia moderna. Partindo desse pressuposto, Roberto Calasso dá a ver neste livro um magistral retrato de grupo, em cujo centro está o poeta de As flores do Mal, cercado por uma pequena multidão de artistas, escritores e intelectuais que para ele convergem e dele derivam incessantemente. Um dos mais profícuos ensaístas contemporâneos, o autor italiano disseca a ressonância da obra de Baudelaire sobre as mais diversas correntes e gêneros artísticos. A força do poeta - uma encruzilhada incontornável para se entender a literatura moderna - não deixou imunes nomes como Chateaubriand, Stendhal, Sainte-Beuve, Nietzsche, Flaubert, Manet, Rimbaud, Lautréamont, Mallarmé, Laforgue, Proust e tantos outros, "como se tivessem sido acometidos pela onda e submergidos por alguns momentos". Os sete capítulos que integram este longo ensaio se concentram no Baudelaire poeta-crítico de arte, com suas idiossincrasias e oscilações, mas em especial nas fulgurantes análises que fez de Ingres e Delacroix, as quais tiveram grande impacto em pintores como Manet, Degas e tantos outros. Sem que nada lhe escape, Calasso expande e aprofunda os círculos concêntricos formados a partir da pedra de toque baudelairiana, capaz de empuxos que se ramificam a perder de vista, e assim nos faz perceber que a Modernidade ainda hoje nos interroga. Título original: LA FOLIE BAUDELAIRE Tradução: Joana Angélica d Melo

ISBN: 9788535921342


Código de Barras: 9788535921342


Origem: Nacional


Idioma: Português


Categoria: Livros


Autor: Roberto Calasso


Título: A FOLIE BAUDELAIRE


Editora: Companhia das Letras


Ano: 2012


Assunto: Literatura Estrangeira


Páginas: 448


Peso: 900 gramas


Conservação: Produto Usado



Descrição

formato 14 x 21 cm . brochura. Se Paris foi mesmo a "capital do século XIX", como queria Walter Benjamin, Charles Baudelaire seguramente compôs a figura que mais lhe emprestou uma fisionomia moderna. Partindo desse pressuposto, Roberto Calasso dá a ver neste livro um magistral retrato de grupo, em cujo centro está o poeta de As flores do Mal, cercado por uma pequena multidão de artistas, escritores e intelectuais que para ele convergem e dele derivam incessantemente. Um dos mais profícuos ensaístas contemporâneos, o autor italiano disseca a ressonância da obra de Baudelaire sobre as mais diversas correntes e gêneros artísticos. A força do poeta - uma encruzilhada incontornável para se entender a literatura moderna - não deixou imunes nomes como Chateaubriand, Stendhal, Sainte-Beuve, Nietzsche, Flaubert, Manet, Rimbaud, Lautréamont, Mallarmé, Laforgue, Proust e tantos outros, "como se tivessem sido acometidos pela onda e submergidos por alguns momentos". Os sete capítulos que integram este longo ensaio se concentram no Baudelaire poeta-crítico de arte, com suas idiossincrasias e oscilações, mas em especial nas fulgurantes análises que fez de Ingres e Delacroix, as quais tiveram grande impacto em pintores como Manet, Degas e tantos outros. Sem que nada lhe escape, Calasso expande e aprofunda os círculos concêntricos formados a partir da pedra de toque baudelairiana, capaz de empuxos que se ramificam a perder de vista, e assim nos faz perceber que a Modernidade ainda hoje nos interroga. Título original: LA FOLIE BAUDELAIRE Tradução: Joana Angélica d Melo

Frete Grátis

Milhares Títulos com Entrega Gratuita Para Todo o Brasil.

Pagamento Seguro

Processados por Wirecard, Paypal Adotam Os Mais Rigorosos Padrões de Segurança.

Especializado

10 Anos de Atuação como Livraria e Sebo Oferecendo o Melhor a seus clientes.

footer js: /home/mega/public_html/application/views/default/books/js.phtml