Livro Vida e Morte da Democracia - John Keane

1 Disponível em estoque

formato 16 x 23 cm . encadernado. livro usado em bom estado de conservação com as páginas amareladas devido ação do tempo leves desgastes nas bordas... John Keane apresenta a primeira grande história da democracia em mais de um século. Algumas vezes surpreende o leitor, com seus questionamentos. Será que podemos realmente ter a certeza de que a democracia teve suas origens na Grécia antiga? Como os ideais e as instituições democráticas adquiriram os contornos e a forma que têm na atualidade? A democracia está condenada ao desaparecimento? Em síntese, o texto confronta os leitores com o olhar irreverente para o passado, para o presente e para o futuro da democracia, evocando fatos e pessoas, algumas delas hoje esquecidas, e traça a evolução dessa forma de governo por todo o mundo, da Ásia à África, da Europa à América Latina. Diz-se que a história é um rol de sofrimentos humanos, de subjugações infindáveis, um repositório de crimes. Mas esse modelo de servidão cruel foi estilhaçado há 2.600 anos, quando os povos gregos que viviam na orla sudeste da Europa inventaram algo que viria a integrar a lista de fatos e acontecimentos de importância atemporal.

ISBN: 9788562938009


Código de Barras: 9788562938009


Origem: Nacional


Idioma: Português


Categoria: Livros


Autor:John Keane


Título: Vida e Morte da Democracia


Editora:70 edições


Edição: 1ª Edição


Ano: 2008


Assunto:Política


Páginas: 850


Peso: 900 gramas


Conservação: Produto Usado



Descrição

formato 16 x 23 cm . encadernado. livro usado em bom estado de conservação com as páginas amareladas devido ação do tempo leves desgastes nas bordas... John Keane apresenta a primeira grande história da democracia em mais de um século. Algumas vezes surpreende o leitor, com seus questionamentos. Será que podemos realmente ter a certeza de que a democracia teve suas origens na Grécia antiga? Como os ideais e as instituições democráticas adquiriram os contornos e a forma que têm na atualidade? A democracia está condenada ao desaparecimento? Em síntese, o texto confronta os leitores com o olhar irreverente para o passado, para o presente e para o futuro da democracia, evocando fatos e pessoas, algumas delas hoje esquecidas, e traça a evolução dessa forma de governo por todo o mundo, da Ásia à África, da Europa à América Latina. Diz-se que a história é um rol de sofrimentos humanos, de subjugações infindáveis, um repositório de crimes. Mas esse modelo de servidão cruel foi estilhaçado há 2.600 anos, quando os povos gregos que viviam na orla sudeste da Europa inventaram algo que viria a integrar a lista de fatos e acontecimentos de importância atemporal.