Livro DO CONTRATO SOCIAL - Jean-Jacques Rousseau

DO CONTRATO SOCIAL

"O homem nasceu livre, e em toda parte vive acorrentado. O que se crê amo dos outros não deixa de ser mais escravo que eles. Como essa mudança se deu? Não sei. O que a pôde tornar legítima?" Este é o famoso enunciado que abre Do contrato social, tratado político escrito pelo filósofo Jean-Jacques Rousseau e publicado pela primeira vez em 1762. Polêmico e controverso, o livro suscitou um debate que dura até os dias de hoje e que atravessa muitos campos do conhecimento humano. Rejeitando a ideia de que qualquer um tem o direito natural de exercer autoridade sobre o outro, Rousseau defende um pacto, o "contrato social", que deveria vigorar entre todos os cidadãos de um Estado e que serviria de fonte para o poder soberano. Aos olhos de Rousseau, é a sociedade que degenera o homem, ele próprio um animal com pendor para o bem. Extraído de uma obra maior, "iniciada outrora sem ter consultado minhas forças e abandonada faz tempo", este é um livro que trata de questões ligadas à política e à lei, à liberdade e à justiça. A sociedade imaginada por Rousseau foi considerada por muitos um modelo de totalitarismo, e para outros foi uma poderosa declaração de princípios democráticos. Esta edição inclui prefácio do cientista político Maurice Cranston, em que ele examina as ideias políticas e históricas que influenciaram Rousseau. formato 13 x 20 cm . brochura.loja 1 -prédio -térreo - editora companhia das letras

ISBN: 9788563560223


Código de Barras: 9788563560223


Origem: Nacional


Idioma: Português


Categoria: Livros


Autor: Jean-Jacques Rousseau


Título: DO CONTRATO SOCIAL


Editora: Penguin Companhia


Edição: 1ª Edição


Ano: 2011


Assunto: Sociologia


Páginas: 200


Peso: 900 gramas


Titulo Original: : DU CONTRACT SOCIAL OU PRINCIPES DU DROIT POLITIQUE


Tradutor: Eduardo Brandão


Conservação: Produto Usado



Descrição

"O homem nasceu livre, e em toda parte vive acorrentado. O que se crê amo dos outros não deixa de ser mais escravo que eles. Como essa mudança se deu? Não sei. O que a pôde tornar legítima?" Este é o famoso enunciado que abre Do contrato social, tratado político escrito pelo filósofo Jean-Jacques Rousseau e publicado pela primeira vez em 1762. Polêmico e controverso, o livro suscitou um debate que dura até os dias de hoje e que atravessa muitos campos do conhecimento humano. Rejeitando a ideia de que qualquer um tem o direito natural de exercer autoridade sobre o outro, Rousseau defende um pacto, o "contrato social", que deveria vigorar entre todos os cidadãos de um Estado e que serviria de fonte para o poder soberano. Aos olhos de Rousseau, é a sociedade que degenera o homem, ele próprio um animal com pendor para o bem. Extraído de uma obra maior, "iniciada outrora sem ter consultado minhas forças e abandonada faz tempo", este é um livro que trata de questões ligadas à política e à lei, à liberdade e à justiça. A sociedade imaginada por Rousseau foi considerada por muitos um modelo de totalitarismo, e para outros foi uma poderosa declaração de princípios democráticos. Esta edição inclui prefácio do cientista político Maurice Cranston, em que ele examina as ideias políticas e históricas que influenciaram Rousseau. formato 13 x 20 cm . brochura.loja 1 -prédio -térreo - editora companhia das letras

Frete Grátis

Milhares Títulos com Entrega Gratuita Para Todo o Brasil.

Pagamento Seguro

Processados por Wirecard, Paypal Adotam Os Mais Rigorosos Padrões de Segurança.

Especializado

10 Anos de Atuação como Livraria e Sebo Oferecendo o Melhor a seus clientes.