Livro Mundo do Trabalho - Novos Estudos sobre a Classe Operária - Eric Hobsbawm

5 Disponível em estoque

formato 15 x 23 cm . brochura. livro usado em bom estado de conservação com as páginas amareladas devido ação do tempo leves desgastes nas bordas... Mundos do Trabalho é uma contribuição fundamental para o campo da história do movimento operário. Tal como em Os trabalhadores (publicado pela primeira vez vinte anos antes deste livro), Hobsbawm apresenta uma história da classe operária não como expressão abstrata do movimento operário, mas como história das experiências vividas ppessoas reais. O recorte temático é a formação e a evolução das classes trabalhadoras no período entre o fim do século XVIII e meados do século XX. A ênfase é dada na forma como as organizações políticas e as ideias dos movimentos operários se enraizaram no cotidiano da classe trabalhadora. Hobsbawn divide a história da relação dos trabalhadores com a sociedade em três fases: a de transição, no início da industrialização – quando uma classe de trabalhadores com visão e modo de vida independentes surge dos “trabalhadores pobres” –; a de “separatismo”; e a fase de relativo declínio da separação. Esta divisão será importantes para compreender a questão da aristocracia operária e da crise do sindicalismo europeu, dois pontos fortes do livro.

ISBN: 9788577533374


Código de Barras: 9788577533374


Origem: Nacional


Idioma: Português


Categoria: Livros


Autor:Eric Hobsbawm


Título: Mundo do Trabalho - Novos Estudos sobre a Classe Operária


Editora:Paz e Terra


Edição: 6ª Edição


Ano: 2015


Assunto:Historia Geral


Páginas: 531


Peso: 900 gramas


Conservação: Produto Usado



Descrição

formato 15 x 23 cm . brochura. livro usado em bom estado de conservação com as páginas amareladas devido ação do tempo leves desgastes nas bordas... Mundos do Trabalho é uma contribuição fundamental para o campo da história do movimento operário. Tal como em Os trabalhadores (publicado pela primeira vez vinte anos antes deste livro), Hobsbawm apresenta uma história da classe operária não como expressão abstrata do movimento operário, mas como história das experiências vividas ppessoas reais. O recorte temático é a formação e a evolução das classes trabalhadoras no período entre o fim do século XVIII e meados do século XX. A ênfase é dada na forma como as organizações políticas e as ideias dos movimentos operários se enraizaram no cotidiano da classe trabalhadora. Hobsbawn divide a história da relação dos trabalhadores com a sociedade em três fases: a de transição, no início da industrialização – quando uma classe de trabalhadores com visão e modo de vida independentes surge dos “trabalhadores pobres” –; a de “separatismo”; e a fase de relativo declínio da separação. Esta divisão será importantes para compreender a questão da aristocracia operária e da crise do sindicalismo europeu, dois pontos fortes do livro.