QUEM SOMOS NÓS

O MEGALEITORES atua há mais de 20 anos com projetos que envolvem o livro no Brasil.

Nossa meta principal é fazer com que o livro chegue à todos, sem restrições. Investimos na sua divulgação, comercialização e distribuição por acreditar que o mesmo seja um elemento de transformação social. Visamos, desta maneira, ampliar a comunidade de leitores e empreendedores culturais e contribuir para uma economia criativa.

Nossa ação se dá num processo colaborativo com livreiros e pessoas interessadas na circulação do livro.

Você pode se tornar parte desta ideia. Basta cadastrar seus livros, LPs, CDs, DVDs e Blu-rays. Para isto não é cobrada qualquer taxa ou comissão.

Seja um MEGALEITORES!

Icone Mega Leitores

Equipe Mega Leitores

team1

Rafael Max

Back End Developer
team1

Pedro

Businessman




Livro dona flor e seus dois maridos

jorge amado R$ 83,00

formato 13 x 20 cm . capa dura. livro usado em bom estado de conservação com as páginas amareladas; texto limpo... Num domingo de Carnaval, Vadinho parou de sambar e caiu duro. Uma vida de boemia chegava ao fim: cachaça, jogatina e noites de esbórnia arruinaram o jovem malandro. Dona Flor acorreu em prantos ao corpo do marido, fantasiado de baiana. Em sete anos de casamento, sofrera com as safadezas de Vadinho, mas o amava. Viúva, Florípedes Guimarães concentra-se nas aulas de cozinha na escola Sabor e Arte. Um ano depois da morte de Vadinho, porém, o desejo do corpo lhe incendeia o recato da alma. O farmacêutico Teodoro Madureira surge como pretendente. Do namoro e de um noivado pudico, eles passam ao casamento. Cerimonioso e equilibrado, o segundo marido é o oposto do primeiro. Dr. Teodoro vive para a farmácia e para os ensaios de fagote. Flor é feliz com ele, mas sente um vazio que não sabe definir. Certa noite, depois de um ano de casada, dona Flor toma um susto: Vadinho está nu, deitado na cama, rindo e acenando para ela. O fantasma do malandro passa a viver com o casal. No melhor estilo de crônica de costumes, Dona Flor e seus dois maridos descreve a vida noturna de Salvador, seus cassinos e cabarés, a culinária baiana, os ritos do candomblé e o convívio entre políticos, doutores, poetas, prostitutas e malandros. Uma das mais conhecidas personagens femininas do autor, dona Flor encarna contradições bem brasileiras. Dividida entre o fiel e comedido Teodoro e o extravagante e voluptuoso Vadinho, ela decide viver o melhor de dois mundos. A narrativa faz um retrato inventivo e bem-humorado das ambigüidades que marcam o Brasil, país dividido entre o compromisso e o prazer, a alegria e a seriedade, o trabalho e a malandragem... Coleção mestres da literatura contemporânea E9 G2 Piso5